« Dilma's Comeback and Social Media | Main | Five More Things Happening in Brazil in October »

October 07, 2013

TrackBack

TrackBack URL for this entry:
http://www.typepad.com/services/trackback/6a00e008ca9cc68834019affd1bd3e970d

Listed below are links to weblogs that reference The Amarildo Case and Rio's Pacification Strategy:

Comments

Pedro Mundim

Obviamente ninguém sabe ao certo o que aconteceu com Amarildo, mas julgando por episódios semelhantes ocorridos no passado, quase sempre em casos de moradores da favela assassinados por policiais, tanto uns quanto outros estão envolvidos com quadrilhas de traficantes, e os assassinatos resultam de vinganças ou queimas de arquivos relacionadas às guerras entre quadrilhas - foi assim no caso do massacre de Vigário Geral, da Candelária, de Acari, etc. etc. Penso que o caso de Amarildo não deve ter sido diferente. É claro que nada justifica seu assassinato, mas um tranquilo e honesto trabalhador pai de família, isso eu duvido muito que ele fosse. Alguma coisa ele fez - talvez não tenha pago o valor combinado aos policiais, ou viu coisas que não devia ter visto, provavelmente jamais saberemos.

Mas a descrição feita por uma certa imprensa, por ONG's e por ativistas, procura obsessivamente dar uma leitura de luta de classes, às vezes de racismo, aos homicídios e desaparecimentos que ocorrem nas favelas - segundo afirmam, trata-se de uma conspiração da polícia e da burguesia brasileira para "exterminar pobres e pretos" e oprimir trabalhadores. Muitos observadores ingênuos acreditam nisso e tomam essa interpretação como verdade literal. Isso serve a muitos propósitos, principalmente àqueles que querem o fim das UPP's nas favelas.

Certamente as UPP's não são nenhuma solução milagrosa. Mas que prejudicam muitos interesses, é um fato. Está havendo uma enorme campanha contra as UPP's, baseada na alegação de que os policiais oprimem os moradores das favelas, bem como uma enorme campanha para acabar com a polícia militar, baseada na alegação de que os policiais militares comportam-se como soldados em uma guerra. Uma multidão de ingênuos, "inocentes úteis", dá o seu suporte a essa campanha. Mas eu duvido muito que o total de assassinatos cometidos por policiais tenha aumentado após a instalação das UPP's - talvez haja agora uma maior atenção da mídia, mas em linhas gerais, esses assassinatos derivam muito mais do envolvimento da polícia com os traficantes do que da mera ação repressiva. Cemitérios clandestinos nas favelas não são nenhuma novidade, trata-se do local onde os traficantes descartam os corpos de seus inimigos - o corpo de Tim Lopes foi encontrado em um deles. Muita gente está insatisfeita e deseja que as favelas voltem a sem como eram antes das UPP's, isso é, controlada pelos chefes de quadrilhas. Muitos líderes de ONG's, de igrejas e de partidos políticos tinham boas relações com esses antigos donos das favelas, e desejam vê-los reconduzidos ao poder, e muitos ativistas vêem os habitantes das favelas como um público a seu dispor - tudo isso foi frustrado pelas UPP's. Essas pessoas desejam o fim das UPP's, e que a polícia seja reduzida a funções civis apenas - ou seja, simples tarefas burocráticas, e nunca mais volte a subir os morros para enfrentar os traficantes pesadamente armados. O plano é esse.


James

I have been reading your blog for two years. Stop taking Brazil seriously.

Verify your Comment

Previewing your Comment

This is only a preview. Your comment has not yet been posted.

Working...
Your comment could not be posted. Error type:
Your comment has been saved. Comments are moderated and will not appear until approved by the author. Post another comment

The letters and numbers you entered did not match the image. Please try again.

As a final step before posting your comment, enter the letters and numbers you see in the image below. This prevents automated programs from posting comments.

Having trouble reading this image? View an alternate.

Working...

Post a comment

Comments are moderated, and will not appear until the author has approved them.